Portugueses com preocupações muito centradas no rendimento

Portugueses com preocupações muito centradas no rendimento

10.05.2024

Rendimento, habitação, política fiscal, estado social e imigração são os cinco temas prioritários dos portugueses para as eleições europeias. Estas são as conclusões de um estudo da Delegação Socialista Portuguesa no Parlamento Europeu destinado a fazer uma avaliação de expetativas e temas relevantes para os portugueses no quadro das políticas europeias.

Os investigadores concluíram que a generalidade dos eleitores “está muito distante” das eleições europeias e “têm muita dificuldade em reconhecer e valorizar a sua importância”.

No que se refere à atuação do Parlamento Europeu, os entrevistados revelaram uma “ideia genérica” sobre a aprovação de fundos e a “definição de leis que servem para obrigar os países a terem comportamentos ajustados à política europeia”.

Dado o grande “distanciamento e desconhecimento” em relação ao trabalho do Parlamento Europeu, muitas vezes, as leis aprovadas, são percebidas como “uma limitação e uma perda de autonomia e menos como um ganho e uma possibilidade de melhoria do funcionamento do país”, explicam os investigadores.

O estudo refere que “apenas quando são apresentados temas concretos” como a invasão da Ucrânia ou a gestão da pandemia da COVID19, os entrevistados conseguem “apreciar de forma positiva e sustentada” o papel da União Europeia. e as decisões aprovadas no Parlamento Europeu. Quando confrontados com temas mais objetivos que derivam da política europeia, “são referidos a agricultura e a imigração”.

Os investigadores da Dendrite, empresa responsável pelo estudo, acrescentam ainda que apesar do “assumindo desconhecimento e menor envolvimento” com o tema das políticas europeias “há uma componente emocional forte do papel dos deputados no Parlamento Europeu.”

Pode consultar o estudo aqui